Novas receitas

Quando termina o horário de verão de 2017?

Quando termina o horário de verão de 2017?

Um lembrete de serviço público para manter seu horário de sono e relógios em dia

iStock

Quando recuamos?

Há algumas coisas que acontecerão a cada outono. Você começa a fazer planos de viagem de férias e hospedeiro Jantar de ação de graças. O tempo fica mais frio e você se aventura na natureza para fazer algo de bom folha espiando. E o horário de verão vai acabar.

Sim, está se aproximando o tempo em que a América (exceto Arizona, Havaí e algumas outras regiões selecionadas) vai "retroceder" uma hora, levando a nascer do sol mais cedo, por do sol tardio e os relógios dos carros que precisam ser redefinidos. Mas quando terminará o horário de verão de 2017?

Nós temos a resposta para você: o horário de verão de 2017 terminará em Domingo, 5 de novembro, às 13h59, horário local.

O fim do horário de verão significa que atrasamos o relógio em uma hora, então você ganhará uma hora extra de sono nas primeiras horas do domingo (ou ganhará uma hora extra do bar se estiver bebendo em seu bebedouro local).

O horário de verão pode não parecer grande coisa, mas mexe com seu corpo mais do que se possa imaginar. Algumas pessoas têm dificuldade em fazer a transição de volta para menos horas de luz do dia e, como resultado, sofrem de Transtorno Afetivo Sazonal, onde a falta de sol e vitamina D causa sentimentos de depressão, ansiedade e irritabilidade. Se você quer se manter alegre neste outono e inverno, considere comer esses 8 alimentos e bebidas para vencer o blues.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Entristecido com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de horário de verão britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que os outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a custos de serviços públicos mais baixos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram pela primeira vez o horário de verão em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Triste com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de Horário de Verão Britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a menores custos com serviços públicos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram o horário de verão pela primeira vez em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Triste com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de Horário de Verão Britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a menores custos com serviços públicos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram o horário de verão pela primeira vez em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a última hora da luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Entristecido com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de horário de verão britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que os outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a custos de serviços públicos mais baixos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram pela primeira vez o horário de verão em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Triste com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de horário de verão britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a menores custos com serviços públicos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram pela primeira vez o horário de verão em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Entristecido com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de horário de verão britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a menores custos com serviços públicos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram pela primeira vez o horário de verão em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. Mas isso também significa que aqueles dias mais curtos e frios de inverno estão se aproximando rapidamente.

O que exatamente é o horário de verão, afinal, e por que alguém o usa? A prática tem uma história longa e um tanto controversa. Entristecido com o número de pessoas que tiveram suas cortinas fechadas contra a luz da manhã, William Willett, da Grã-Bretanha, publicou um panfleto que defendia o avanço do tempo na primavera e a reversão dessa mudança no outono, de acordo com a BBC. Ele chamou a prática de horário de verão britânico (também conhecido como horário de verão). No fundo, Willett queria que outros tivessem mais tempo de lazer sob o sol e também sugeriu que a prática levaria a menores custos com serviços públicos. Embora seu panfleto intitule Resíduos de luz do dia (1907) ganhou algum ímpeto para as idéias de Willett, ele faleceu antes que quaisquer mudanças importantes fossem feitas.

Mas o aspecto de economia de custos da ideia de Willett pegou em vários países, e os Estados Unidos implementaram pela primeira vez o horário de verão em algumas áreas de 1915 a cerca de 1919, de acordo com TEMPO. No entanto, nem todas as cidades americanas observaram a mudança de horário, causando confusão geral para viajantes e negócios. Várias fases de seguir ou abolir o horário de verão ocorreram ao longo dos anos, mas não foi até 1966 que a prática do horário de verão foi oficialmente aprovada pela legislação do Congresso, de acordo com History.com. Brigar com relógios duas vezes por ano tem sido a realidade para a maioria dos americanos desde então.

Hoje, o horário de verão é observado em todos os estados dos EUA, exceto Arizona e Havaí. Como o estado do Grand Canyon recebe luz do dia suficiente e altas temperaturas de qualquer maneira, o Arizona não segue o horário de verão, de acordo com a 9 News. Da mesma forma, o Havaí nunca observou o horário de verão, devido à sua proximidade com o equador e aos horários de nascer e pôr do sol relativamente estáveis, de acordo com Beat of Hawaii. Para o resto dos americanos, assim como para a maior parte da Europa, o horário de verão é um fato da vida, e você o ama ou odeia.

Em uma cultura cada vez mais conectada e sempre ligada, a luz do dia extra importa para a maioria das pessoas? Parece que o horário de verão beneficia certas indústrias. Por exemplo, os americanos tendem a usar a hora tardia de luz para mais atividades de lazer. De acordo com Michael Downing, autor de Primavera em frente: a loucura anual do horário de verão, o consumo de gás, bem como os hobbies ao ar livre, como golfe, tiveram sérios aumentos nos lucros como resultado do horário de verão, relata O jornal New York Times. Parece que muitos americanos gostam da hora extra dirigindo mais e brincando ao ar livre.

Mas o horário de verão também tem muitas desvantagens. Quando o horário de verão começa na primavera, geralmente ocorre um aumento nos acidentes de trabalho, ataques cardíacos e incidentes de dores de cabeça em salvas, de acordo com a Live Science. Os especialistas sugerem que a hora perdida de sono na primavera altera o ritmo circadiano de muitas pessoas, causando problemas de saúde. Do outro lado da questão, um aumento nos crimes de rua foi associado ao fim do horário de verão no outono, de acordo com O Nova-iorquino. Embora as pessoas possam desfrutar de uma hora extra de sono em 5 de novembro, mesmo o fim do horário de verão traz seu próprio conjunto de desafios com dias mais curtos.

Veja a nova série de vídeos de Romper, Romper's Doula Diaries:

Confira todo o Romper's Doula Diaries séries e outros vídeos no Facebook e no aplicativo Bustle na Apple TV, Roku e Amazon Fire TV.


Quando termina o horário de verão em 2017? Prepare-se para ganhar uma hora de sono

Porque cai em uma data diferente a cada ano, o momento exato em que muda o horário de verão pode ser difícil de lembrar. Na verdade, houve alguns casos em que a mudança de horário passou totalmente de minha mente, até que acordei e percebi que metade dos meus relógios estão em desacordo um com o outro. Então, quando o horário de verão termina em 2017? A hora de retroceder está chegando.

Prepare-se para zerar seus relógios neste fim de semana, na verdade. O horário de verão (DST) terminará no domingo, 5 de novembro de 2017, de acordo com a hora e a data. Do lado positivo, você terá uma hora extra de sono. But this also means those shorter, colder days of winter are fast approaching.

What exactly is daylight savings time, anyway, and why does anyone use it? The practice has a long and somewhat controversial history. Saddened by the number of people who had their curtains drawn against the morning light, William Willett of Britain published a pamphlet that advocated advancing time in the spring and reversing this change in the autumn, according to the BBC. He called the practice British Summer Time (AKA daylight saving time). At heart, Willett wanted others to have more leisure time in the sunshine, and he also suggested the practice would lead to lower utilities costs. Although his pamphlet titled Waste of Daylight (1907) gained some momentum for Willett's ideas, he passed away before any major time changes were made.

But the cost-saving aspect of Willett's idea caught on in several countries, and the United States first implemented daylight saving time in some areas from 1915 to about 1919, according to TEMPO. However, not all American cities observed the time change, leading to general confusion for travelers and businesses. Several phases of following or abolishing daylight saving time took place over the years, but it wasn't until 1966 that the practice of daylight saving time was officially passed by Congress legislation, according to History.com. Fighting with clocks twice a year has been the reality for most Americans ever since.

Today, daylight saving time is observed by all U.S. states except Arizona and Hawaii. Because the Grand Canyon State gets enough daylight and high temperatures anyway, Arizona does not observe daylight saving time, according to 9 News. Likewise, Hawaii has never observed daylight saving time, given its proximity to the equator and relatively stable sunrise and sunset times, according to Beat of Hawaii. For the rest of Americans, as well as most of Europe, daylight saving time is a fact of life, and you either love it or you hate it.

In an increasingly plugged-in, always-on culture, does the extra daylight even matter to most people? It does appear that daylight saving time benefits certain industries. For instance, Americans tend to use the later hour of light for more leisure activities. According to Michael Downing, author of Spring Forward: The Annual Madness of Daylight Saving Time, gas consumption, as well as outdoor hobbies such as golfing, have experienced serious increases in profits as a result of daylight saving time, reports O jornal New York Times. It looks like plenty of Americans welcome the extra hour by driving more and playing outside.

But daylight saving time has plenty of downsides as well. When daylight saving time begins in the spring, it often accompanies an increase in workplace injuries, heart attacks, and incidents of cluster headaches, according to Live Science. Experts suggest that the lost hour of sleep in the springtime throws off many people's circadian rhythm, causing health issues. On the other side of the issue, an increase in street crime been associated with the end of daylight saving time in the fall, according to O Nova-iorquino. Although people may enjoy an extra hour of sleep this November 5, even the end of DST brings its own set of challenges with shorter days.

Watch Romper's new video series, Romper's Doula Diaries:

Check out the entire Romper's Doula Diaries series and other videos on Facebook and the Bustle app across Apple TV, Roku, and Amazon Fire TV.


When Does Daylight Saving Time End In 2017? Get Ready To Gain An Hour Of Sleep

Because it falls on a different date every year, the exact moment that daylight saving time switches can be tricky to remember. In fact, there have been a few instances in which the time change slipped my mind entirely, until I woke up and realized half my clocks are at odds with one another. So when does daylight saving time end in 2017? The time to fall back is coming soon.

Get ready to reset your clocks this weekend, in fact. Daylight saving time (DST) will end on Sunday, November 5, 2017 according to Time and Date. On the plus side, you will get an extra hour of sleep. But this also means those shorter, colder days of winter are fast approaching.

What exactly is daylight savings time, anyway, and why does anyone use it? The practice has a long and somewhat controversial history. Saddened by the number of people who had their curtains drawn against the morning light, William Willett of Britain published a pamphlet that advocated advancing time in the spring and reversing this change in the autumn, according to the BBC. He called the practice British Summer Time (AKA daylight saving time). At heart, Willett wanted others to have more leisure time in the sunshine, and he also suggested the practice would lead to lower utilities costs. Although his pamphlet titled Waste of Daylight (1907) gained some momentum for Willett's ideas, he passed away before any major time changes were made.

But the cost-saving aspect of Willett's idea caught on in several countries, and the United States first implemented daylight saving time in some areas from 1915 to about 1919, according to TEMPO. However, not all American cities observed the time change, leading to general confusion for travelers and businesses. Several phases of following or abolishing daylight saving time took place over the years, but it wasn't until 1966 that the practice of daylight saving time was officially passed by Congress legislation, according to History.com. Fighting with clocks twice a year has been the reality for most Americans ever since.

Today, daylight saving time is observed by all U.S. states except Arizona and Hawaii. Because the Grand Canyon State gets enough daylight and high temperatures anyway, Arizona does not observe daylight saving time, according to 9 News. Likewise, Hawaii has never observed daylight saving time, given its proximity to the equator and relatively stable sunrise and sunset times, according to Beat of Hawaii. For the rest of Americans, as well as most of Europe, daylight saving time is a fact of life, and you either love it or you hate it.

In an increasingly plugged-in, always-on culture, does the extra daylight even matter to most people? It does appear that daylight saving time benefits certain industries. For instance, Americans tend to use the later hour of light for more leisure activities. According to Michael Downing, author of Spring Forward: The Annual Madness of Daylight Saving Time, gas consumption, as well as outdoor hobbies such as golfing, have experienced serious increases in profits as a result of daylight saving time, reports O jornal New York Times. It looks like plenty of Americans welcome the extra hour by driving more and playing outside.

But daylight saving time has plenty of downsides as well. When daylight saving time begins in the spring, it often accompanies an increase in workplace injuries, heart attacks, and incidents of cluster headaches, according to Live Science. Experts suggest that the lost hour of sleep in the springtime throws off many people's circadian rhythm, causing health issues. On the other side of the issue, an increase in street crime been associated with the end of daylight saving time in the fall, according to O Nova-iorquino. Although people may enjoy an extra hour of sleep this November 5, even the end of DST brings its own set of challenges with shorter days.

Watch Romper's new video series, Romper's Doula Diaries:

Check out the entire Romper's Doula Diaries series and other videos on Facebook and the Bustle app across Apple TV, Roku, and Amazon Fire TV.


When Does Daylight Saving Time End In 2017? Get Ready To Gain An Hour Of Sleep

Because it falls on a different date every year, the exact moment that daylight saving time switches can be tricky to remember. In fact, there have been a few instances in which the time change slipped my mind entirely, until I woke up and realized half my clocks are at odds with one another. So when does daylight saving time end in 2017? The time to fall back is coming soon.

Get ready to reset your clocks this weekend, in fact. Daylight saving time (DST) will end on Sunday, November 5, 2017 according to Time and Date. On the plus side, you will get an extra hour of sleep. But this also means those shorter, colder days of winter are fast approaching.

What exactly is daylight savings time, anyway, and why does anyone use it? The practice has a long and somewhat controversial history. Saddened by the number of people who had their curtains drawn against the morning light, William Willett of Britain published a pamphlet that advocated advancing time in the spring and reversing this change in the autumn, according to the BBC. He called the practice British Summer Time (AKA daylight saving time). At heart, Willett wanted others to have more leisure time in the sunshine, and he also suggested the practice would lead to lower utilities costs. Although his pamphlet titled Waste of Daylight (1907) gained some momentum for Willett's ideas, he passed away before any major time changes were made.

But the cost-saving aspect of Willett's idea caught on in several countries, and the United States first implemented daylight saving time in some areas from 1915 to about 1919, according to TEMPO. However, not all American cities observed the time change, leading to general confusion for travelers and businesses. Several phases of following or abolishing daylight saving time took place over the years, but it wasn't until 1966 that the practice of daylight saving time was officially passed by Congress legislation, according to History.com. Fighting with clocks twice a year has been the reality for most Americans ever since.

Today, daylight saving time is observed by all U.S. states except Arizona and Hawaii. Because the Grand Canyon State gets enough daylight and high temperatures anyway, Arizona does not observe daylight saving time, according to 9 News. Likewise, Hawaii has never observed daylight saving time, given its proximity to the equator and relatively stable sunrise and sunset times, according to Beat of Hawaii. For the rest of Americans, as well as most of Europe, daylight saving time is a fact of life, and you either love it or you hate it.

In an increasingly plugged-in, always-on culture, does the extra daylight even matter to most people? It does appear that daylight saving time benefits certain industries. For instance, Americans tend to use the later hour of light for more leisure activities. According to Michael Downing, author of Spring Forward: The Annual Madness of Daylight Saving Time, gas consumption, as well as outdoor hobbies such as golfing, have experienced serious increases in profits as a result of daylight saving time, reports O jornal New York Times. It looks like plenty of Americans welcome the extra hour by driving more and playing outside.

But daylight saving time has plenty of downsides as well. When daylight saving time begins in the spring, it often accompanies an increase in workplace injuries, heart attacks, and incidents of cluster headaches, according to Live Science. Experts suggest that the lost hour of sleep in the springtime throws off many people's circadian rhythm, causing health issues. On the other side of the issue, an increase in street crime been associated with the end of daylight saving time in the fall, according to O Nova-iorquino. Although people may enjoy an extra hour of sleep this November 5, even the end of DST brings its own set of challenges with shorter days.

Watch Romper's new video series, Romper's Doula Diaries:

Check out the entire Romper's Doula Diaries series and other videos on Facebook and the Bustle app across Apple TV, Roku, and Amazon Fire TV.


Assista o vídeo: Propaganda da Globo Nordeste sobre o horário de verão 2017 (Setembro 2021).